Ciclo da auto-sabotagem x Medo do futuro

(…) Ele foi condenado, tendo de rolar, por toda a eternidade, uma pedra até o cume de uma montanha, que rolava novamente sobre ele. (Livro: O ciclo da auto-sabotagem).

Você já parou para se perguntar – porque está se sabotando?
Estive relendo algumas anotações a respeito de uma conversa que tive durante a terapia e, lembrei de uma questão que não consegui resolver ainda… Porque estou com medo de emagrecer?
 
Esta questão veio em uma das conversas entre minha psicóloga e eu, onde ela relacionava emagrecimento x sabotagem. Após emagrecer 25 kg e estar bem próxima de sair de vez da obesidade, eu estagno. Porque? O que não me deixa seguir em frente? O medo?

Medo do que?

Pode parecer bobagem, mas somente após refletir bastante, consegui esboçar algumas questões (que é bem pessoal), mas que talvez faça sentido para alguém…
O que vem depois do emagrecimento?
Será que lá no fundinho, enquanto estamos gordas, a gente não acaba se apegando a uma falsa esperança de felicidade? Será que mesmo inconsciente, a gente não idealiza todas as realizações para quando estivermos magras? Que, embora saibamos que a felicidade e a realização devam existir independente do peso, será que a gente se boicota por comodidade? Sabotamos o emagrecimento para continuarmos fingindo que as frustrações que sentimos pelas coisas não realizadas, é culpa da obesidade e, que quando ficarmos magras, será quase insuportável constatar que nada mudou?
Estou cansada dessa repetição constante e destrutiva. Eu só quero ficar bem comigo mesma. Quero emagrecer para voltar a me reconhecer, porque quando engordei, algo se perdeu dentro de mim…
Espero que minhas indagações não tenham ficado confusas e que façam sentido para alguém.
No fundo, eu só quero um desfecho saudável para minha sanidade.

13 Comentários


  1. Amiga!!
    Sabe que não tinha pensado nisso!!!!!
    E depois de ler seu post me fez pensar!!!!!!
    Nossa! Muito bom mesmo!!!
    beijos e adorei o post de hoje!

    Responder

  2. Eu acho que faz muito sentido isso… A gente pensa q qdo emagrecer vai ser feliz, mas nada tem a ver uma coisa com a outra, e qdo nos damos conta começamos a empurrar o objetivo com a barriga, literalmente!
    Realmente fez muito sentido pra mim o q tu falou..
    Beijão

    Responder

  3. Não ficou confuso não, queridona, ficou bem profundo. Eu penso que a sabotagem acontece porque enquanto podemos "culpar" a obesidade, nos desresponsabilizamos de olhar para nós mesmo, lá no fundinho, para encarar e resolver o que realmente causa o excesso de alimentação: baixa-autoestima, vitimismo, ser mimada, ser arrogante, ixi, cada um tem um pacote de coisas parecidas (tava falando do que eu tinha e as vezes ainda tenho). É preciso mesmo trabalhar estas questoes porque quando você emagrecer, vai ver que a gordura não era o problema em si, e é por isto que muita gente re-engorda depois de emagrecida, porque é possível emagrecer só com alimentação e exercícios sim, mas se não cuidou da causa real, no primeeeeiro problema maiorzinho, vai procurar conforto na comida.
    É uma pena que uma menina do grupo apagou um comentário que fiz sobre um post que detava baixa auto-estima, era uma ótima reflexão sobre este assunto.
    Força, Foco e Fé, como você diz! (será que inverti a ordem?)
    Beijocas 🙂

    Responder

  4. Cíntia minha flor, não ficou confuso mesmo, e talvez essa seja a fala e até mesmo o medo de muitas de nós.
    Temos que nos livrar de uma vez por todas de tudo que nos trava, e enfrentar de cara aquilo que tanto tentamos evitar…
    Um grande beijo minha Magrelete!!
    Gih♥

    Responder

  5. me identifiquei total com esse ciclo. já emagreci algumas vezes, e voltei a engordar. será sabotagem? e eu nem me dou conta disso?

    só reforçou minha vontade de fazer terapia. to com os telefones aqui anotados para liggar. vou fazer isso ainda essa semana.

    Beijosssssssssssssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    Responder

  6. Oi Cíntia!

    Adorei seu post. Eu fiz terapia por 2 anos e pude tomar consciência que eu utilizo a "gordura" como um escudo para problemas que estão fora do meu alcance para resolver!

    Tive 2 episódios de sobrepeso e 1 de obesidade! Este último saiu fora de controle, engordei mais de 30 kg em menos de um ano!!! Minha psicóloga me disse que quando as coisas começassem a ir por lugar eu iria perder peso sem me dar por conta…mas que eu tinha que começar a ver outros tipos de "escudos"…
    Foi o que aconteceu, enquanto fiz terapia eu mantive o peso, mas mesmo de dieta e academia…não emagrecia!!! (NÃO ACREDITAVA)
    COM O TEMPO a vida foi se reorganizando, e eu me aceitando mais…eu emagreci alguns quilos sem esforço, mas como dessa ultima vez engordei muito precisei fazer um planejamento pois tinha muitos quilos à perder!

    Hoje tenho certeza que foi a melhor coisa que fiz na vida, ter feito Terapia! Descobri que tenho Transtorno de Compulsão Alimentar, e que ela vem à tona quando a minha vida sai fora do meu controle e pior quando não posso fazer nada a não ser esperar passar!!!

    Aprendi que quando tiver problemas muito sérios e por um longo período, tenho que pedir ajuda e acender um sinal vermelho em relação a Comida!!!

    Cíntia continua tua terapia, ao longo das sessões você vai ter um insight e tudo vai se clarear! Sabendo onde é a raiz vc pode preparar estratégias conscientes para deslanchar tua RA

    Bjs e um super abraço
    Grazi

    Responder

  7. Pra mim faz todo sentido. Já me perguntei isso várias vezes também. antes, quando alguém me falava que eu tinha emagrecido, danava a comer e engordava tudo de novo. Hoje em dia isso não acontece mais… aos poucos vamos nos livrando desses fantasmas!

    Beijinhos, ótima reflexão!

    Responder

  8. OOooooooooooooôooo! Tocônaferida!!! E essa figurinha, ainda por cima, é engraçada, mas é uma deprê que só! Não estou reclamando, estou escrevendo o que ela passou para mim.

    Entaum, vamos lá. "Estou cansada dessa repetição constante e destrutiva." – eu também. Emagreci mas estagnei. Empaquei, tal qual um asno. Eu não costumo ficar deprê, mas está enchendo o saco esse negócio de não sair do lugar. E quando resolvo fazer algum esforço, o resultado é mínimo. SIM, eu emagreci legal, SIM eu mudei muitos hábitos e acho ótimo, SIM eu gosto de atividade física, se não tivesse que trabalhar ou outras coisas, ficava a manhã inteira caminhando e correndo SÓ de prazer. MAS SIM, eu sou ótima de garfo e traço qualquer integral e funcional que vejo pela frente. SIM eu tenho comichão de cozinhar bolos, pães e qualquer coisa massuda. Affff. Pronto, desabafei. No meu caso, não é exatamente medo. Mas outra coisa.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *