Dica de Filme: 28 Dias

Oi magreletes, tudo bem com vocês? Dia desses, enquanto navegava na internet, me deparei com as seguintes perguntas: Até quando você vai se esconder? Do que você se esconde?

 

Fiquei pensando e refletindo sobre a minha vida e a mim mesma… então percebi que não há apenas uma resposta pra isso: me escondo de muitas coisas. Mas o que me incomoda, é que eu ando escondendo coisas de mim mesma.
Depois de um balanço completo, percebi que há duas coisas que me incomodam e atrapalham muito a minha vida (embora eu sempre tente tapar o sol com a peneira), mas como dizia Renato Russo, “mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira” não é?
Preciso de ajuda para sair da procrastinação que há muito tempo de dominou… Li sobre esse assunto em outros blogs e fingi que não tinha nada a ver comigo. Mas a verdade é que eu estou procrastinando tudo ao meu redor. Minha casa por exemplo, nem é tão grande assim, tem piso frio em tudo, super fácil de limpar e manter limpa e ainda assim, eu pago pra limpar. Eu não estendo as minhas próprias roupas, enrolo até que meu marido chegue e peço que ele estenda pra mim… às vezes eu peço comida em um restaurante próximo de casa, porque fico enrolando para cozinhar e quando vejo já é muito tarde para fazer isso… tenho um amontoado de coisas que preciso me desfazer, mas fico aqui, empurrando com a barriga e dizendo que “amanhã” eu vou fazer e não faço. Nessa o tempo vai passando e eu não consigo fazer nada.
Pensando em tudo isso, lembrei de uma frase que achei interessante e diz o seguinte:  

“Não se dê ao trabalho de dar explicações, assuma simplesmente que você pode fazer o que bem entender”.

Sim, eu posso fazer o que bem entender. Mas antes disso, é preciso compreender que “fazer o que bem entende”, implica consequências que as vezes não trazem resultados satisfatórios em nossas vidas. Afinal de contas, não é exatamente bons resultados que estamos procurando?
Antes de voltar nessa linha de raciocínio, ontem assisti um filme chamado “28 dias“, manda uma mensagem bacana sobre superação das próprias dificuldades. Realista, nos mostra que é possível, sim, com muito esforço e coragem, mudar o foco de nossas vidas e recomeçar. Recomeçar do zero se preciso for, porque simplesmente vale a pena lutar pela vida e pelas coisas que nos deixam felizes.
Porque quando nos melhoramos, o mundo fica melhor também.
Em dado momento da história, os viciados estão em uma palestra na clínica de reabilitação e um dos membros que está assistindo, questiona quando ele poderá ter um envolvimento amoroso novamente. O palestrante (ex-alcóolatra e viciado), diz o seguinte:

“Ao sair daqui, sua primeira tarefa será comprar uma planta – uma planta de sua preferência. Aprenda tudo sobre ela. Cuide dela. Trate-a bem. Faça-a feliz. Após um ano, adote um animal e faça o mesmo com ele. Aguarde mais um ano… Se nesse período, ambos estiverem vivos e bem, você estará pronto para se relacionar novamente!”

Bom, contei esse trecho porque me tocou muito. Eu tenho uma gata e trato-a muito bem. Não tenho a planta, porque não sei cuidar delas. Contudo, poderia no mínimo cuidar da minha casa e no entanto, peço que os outros façam por mim… Preciso mudar esse hábito. Preciso desentulhar as coisas que há tempos digo que vou e nunca faço.

É isso, gente… só mais uma reflexão pra vocês.

13 Comentários


  1. Oi Cintia, vicevtrabalha fora? Se nao faz uma lista de uma coisa para fazer por dia, uma dia você só arruma algumas coisas, o outro dia faz comida, monta essa Lista da semana e risca todo dia o que fizer e tira o final de semana para ser dar um presenteies tiver feito uma coisa por dia, beijos

    Responder

  2. Oi Cíntia, ADORO este filme desde a primeira vez que vi há muitos anos…. e trago esta lição que você comentou comigo.
    Há outra que também gosto muito!! Uma cena que a Sandra B. esta com o cara que jogava beisebol e quer acertar o colchão na árvore e ele fala pra ela que só dá para controlar as pequenas coisas, a posição dela, como segura a bola, a velocidade em que vai lançar, nisso ela tem que se concentrar!! Mas depois que a bola foi lançada …ai ela não controla mais. Apenas foque nas pequenas coisas. Desde então tento cuidar de uma planta…mas não sou boa nisso!! Comemoro que meu podocápos (minha planta) esta viva há 4 meses (record!) e o Logan têm 2 anos..rsrsrs
    Quanto a psicologa que falou no seu comentário no meu blog, qdo comecei e não tinha como pagar porque não é algo que convênios cobrem e se fazem isso o número de sessões é estipulado antes e são poucas 12 e em casos graves 24. (Triste que a saúde mental não seja considerada importante…) Então entrei no programa das universidades, que eu saiba toda faculdade de psicologia tem uma clínica para atender as pessoas, esse atendimento é gratuito (por 6 meses), é feito pelos alunos que estão terminando a facu, sempre com supervisão de um professor. Talvez ajude, acredito que há trabalhos de grupos em igrejas mas ainda não procurei… se souber aviso!! Beijos

    Responder

  3. que lindo acho que este foi um dos post mais sinceros que ja li até hj e vc esta certa amiga precisa mudar suas atitudes beijinhos e vou ver o vídeo amo a sandra bullock ! ke .

    Responder

  4. Ola…nunca vi esse filme…vou ver…estou adorando seu blog…mas nao consigo te seguir…buaaaa
    Bjinos

    Me segue
    esperancadesermagra.blogspot.com

    Responder

  5. Nós ficamos falando que vamos fazer e parece q esperamos q as coisas apareçam feitas. Mas não é assim, muitas coisas temos que ser nós a fazê-lo.
    Um beijo e boa semana

    Responder

  6. Nossa, já passei por isso! E vivo passando… O difícil é começar e vc sabe disso. Já tentou pensar fracionado? Do tipo… "vou só arrumar a mesa", aí vc termina a mesa e se continuar se sentindo bem (claro que vai se sentir, pq vai ficar satisfeita por ser útil) vai falar: "agora vou limpar só a pia" e assim por diante… nao precisa fazer tudo de uma vez, mas faça o quanto for confortável. Veja que ficar a toa, protelando, não é uma situação confortável, apesar de parecer ser. As vezes sobrevivemos ao invés de viver! 😉
    Bjim,
    Malu

    http://www.hojetemabobrinha.wordpress.com

    Responder

  7. Te entendo perfeitamente miga, pois também faço parte do clube da procrastinação, rsrsrs.
    Mas podemos mudar isso um dia de cada vez. Não é nada fácil, mas também não é impossível. Vamos tentar? Então, que tal fazermos isso juntas? A gente pensa em alguma coisa que esteja procrastinando e nos comprometemos a completar uma pequena tarefa. Que tal? Se topar passa lá no meu blog e me fala.
    Aproveita pra pegar um selinho que tem lá pra você.
    Bjs,

    Responder

  8. Oisss, flor vou ja ja procurar este filme p/ assistir pois minha vida é uma bagunça filha pequena na creche trampo marido casa eu surto completamente kkkkkkkkkkk

    Mais estamos ai né de peito aberto afinal somos guerreiras bjos

    Responder

  9. Oisss, flor vou ja ja procurar este filme p/ assistir pois minha vida é uma bagunça filha pequena na creche trampo marido casa eu surto completamente kkkkkkkkkkk

    Mais estamos ai né de peito aberto afinal somos guerreiras bjos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *