Dica de Magrelete | Documentário “Famintos por Mudança”

Há um tempinho atrás, a Carlinha do blog Buscando Equilíbrio indicou um documentário chamado “Hungry for Change“, que ela havia visto no Netflix do Canadá. Na mesma ocasião, fui verificar no Netflix do Brasil mas não encontrei. Procurei para baixar e também não consegui encontrar.

Hoje, estava navegando pela net e sem querer o encontrei. Para quem não vai sair e não sabe o que fazer neste restinho de domingo, que tal assistir? Tenho certeza que vocês vão iniciar a semana super focados 😉

Sobre: 
Dos mesmos produtores de um dos mais aclamados documentários lançados sobre o relacionamento COMIDA X PESSOAS, o Food Matters (O Alimento é Importante), Hungry For Change (Famintos por Mudança) – agora destaca a obesidade e os produtos diets ou “low fat”, que vendem o sonho de tornar as pessoas magras. fala sobre as armadilhas genéticas em que as pessoas caem, a falta de ética da indústria alimentícia, que usa as mesmas táticas da indústria do tabaco para viciar seres humanos em comida, desde a infância. Aditivos cancerígenos, que engordam ainda mais, que causam dependência e até doenças cerebrais terríveis como o aspartame e o glutamato monossódico.

Novamente os produtores se propuseram a mostrar as soluções de maneira humana, delicada e elegante, desde mostrar fatos ligados aos mamíferos e sua genética guardadora de gordura (para o inverno), esclarecer a diferença entre alimentos que nutrem e os que “enganam”, mostrar a importância da desintoxicação de substâncias que são guardadas geralmente na gordura, na importância dos exercícios e do sono para se defender do estresse diário e da bagagem do que cada ser carregou na vida emocional desde o berço.

Depois de ver este documentário, provavelmente você mudará o seu jeito de se alimentar. Vale a pena! (Clique aqui).

26 Comentários


  1. Oi querida.
    Sempre venho ao seu blog.
    SEMPRE.
    So que nunca comento por que acho meio complicado
    e nunca acho o lugar pra clicar hahahaha
    Mas agora eu achei. Alem da minha leitura terá meus comentarios.
    Amei tudo , to precisando ver essas coisas menina.
    Sabe como é?
    Ando um pouco fora da linha.
    Mas ja to pronta pra matar a pau na segunda.
    Bjao

    Responder

  2. Nossa precisava ver isso e vi, assisti tudo e me senti melhor, mais forte para recomeçar! obrigada por vc existir!!! bjs

    Responder

  3. Nossa que pena que só vi agora o seu post!! mas no próximo final de semana vou assistir sim porque fiquei interessada nessas informações e acho que sempre é bom descobrir o que se passa por trás do preparo de alguns produtos vendidos em supermercados e nem imaginamos o que contém ou o mal que pode nos fazer né? bjos e ótima semana Cintia. Ah! Adorei o visual do casamento pena que não tenho instagram mas vi pela tag ai do lado

    Responder

  4. Cíntia, amada!
    Não consegui ver aqui no serviço, mas vou assistir em casa!
    Boa semana pra nós!
    Beijão

    Responder

  5. Beleza de postagem, vou assistir depois.
    Estive 20 dias sem internet, por isso o sumiço.

    "…produtos diets ou 'low fat', que vendem o sonho de tornar as pessoas magras…" – aqui em casa não entra porcaria industrializada desse tipo. Emagreci sem elas.

    Responder

  6. Vídeo muito bom, apesar de bem longo e às vezes repetitivo, mas mexeu profundamente comigo, ajuda a pensar de maneira mais equilibrada e isso para nós que lutamos contra a obesidade é valioso.

    Responder

  7. Ótimo falar sobre um filme assim. Já viu aquele sobre a verdade dos agrotóxicos no Brasil? Chama-se O Veneno está na Mesa. #medo

    Responder

  8. Obrigada pela dica, assisti, gostei e tbm fiquei pensando… afinal, o que podemos comer? A pergunta foi respondida pelo filme mas pode assustar. afinal, se formos analisar bem um simples pão ou um leite podem estar comprometidos. As carnes cheias de hormônios e antibióticos. As verduras e frutas com agrotóxicos, como bem lembrou o comentário acima sobre o doc brasileiro "O veneno está na mesa".
    é necessário muita boa vontade e muito esclarecimento pra poder pensar e dizer que se come 100% são no mundo atual :/
    mas o bom é que tem recompensas na nossa própria saúde 🙂

    Responder

  9. Cintia acompanho seu blog há um tempinho e me instruo muito com tudo o que encontro por aqui. Como você sofro com e excesso de peso e com as suas consequências. Vi o filme e realmente me tocou muito. O grande canal é refletir e nosso alimentação entrou no automático. Se vc tiver interesse veja também o filme "muito além do peso" (www.muitoalémdopeso.com.br)é um pouco grandinho mas muito tocante e instrutivo. Poderíamos mudar o mundo só com a alimentação. Uma parte que me marcou no filme é quando a répórter pergunta para uma menina obesa que acabou de rezar antes de comer se falta alguma coisa na mesa dela e ela responde: "Não falta nada, só falta sentido!" Bjos, Claudia Riviello.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *