Emagrecer por saúde? Conta outra!

Já faz um tempo que venho me incomodando com discurso gordofóbico mascarado de “preocupação” com a saúde…

Ah, a saúde! Mimimi – S A Ú D E !

O indivíduo, claramente tem problemas para aceitar a imagem corporal de uma pessoa gorda, daí vai pra internet incentivar as pessoas emagrecerem porque ela é preocupada com a saúde… a fia não manja porra nenhuma de dados antropométricos, ignora totalmente os processos que envolvem saúde/doença, é alheia à relação bio-psico-social e histórica do ser humano e vai para internet falar que gordo tem que emagrecer por SAÚDE! Para que tá feio! Assuma: sua preocupação não é com a saúde de ninguém…

Me perguntaram outro dia, se eu queria emagrecer por saúde ou para ter um corpo perfeito… Nem um, nem outro!

Primeiro, o fato de eu estar acima do peso, nunca interferiu na minha saúde e nem atrapalhou os bons resultados dos meus exames (eu faço checkup anualmente). Segundo, eu já tenho um corpo perfeito!

Mas Cintia, existe corpo perfeito?

Claro! O meu é um… quer ver?

Ele está divido em: cabeça (com cérebro funcionando muito bem),  tronco em bom estado de conservação, músculos e articulações em dia… pernas que me levam para aonde quero ir, braços fortes, capazes de confortar todos que me rodeiam, através de um abraço caloroso, orgãos em perfeito estado e um coração que pulsa e vibra muito amor.

Não está faltando nada nesse corpo. Ele é PERFEITO, graças a Deus!!! ❤

Os quilos a mais? Bom, isso não me torna imperfeita e nem menos saudável.

A minha mudança visa mais fôlego, saúde mental e aceitação social. Sim, aceitação social!!! Porque é cansativo, muito cansativo lutar diariamente contra o desprezo social.

Ser gorda nesse mundo não é crime, mas a penitência existe! E eu não vou fingir que está tudo bem. Não vou fingir que basta que EU me aceite, que vai ficar tudo bem…

Eu posso até me aceitar, mas como ser relacional, auto aceitação pura e simplesmente, não me basta (infelizmente)!

Pode ser que um dia eu mude de ideia, que pense diferente, mas hoje, é assim que penso e que sinto o mundo ao meu redor. Pelo menos eu tenho coragem de assumir!

Fé em Deus e pé na taba!

Com amor,

Cintia Milanese.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *