FitBloggers de Janeiro | Um papo sobre autoimagem

Conforme mencionei neste post dias atrás, me reuni com algumas blogueiras que também passam ou passaram por um processo de emagrecimento e, resolvemos criar um projeto chamado: FitBloggers.
 Esse projeto vai funcionar da seguinte maneira:
Todo dia 25 de cada mês, pegaremos um tema que consideramos relevante para o nosso processo pessoal e, faremos uma postagem coletiva sobre o assunto, com o intuito de que noss@s leitor@s possam se acrescentar com experiências diferentes relacionadas ao mesmo assunto. Foi a forma que encontramos de levar as pessoas à reflexão.
Por isso, se você tem blog, participe da discussão e escreva também sobre sua própria visão dos temas em seus blogs (não esqueçam de deixar o link nos comentários para que possamos acompanhá-las também, ok?).
Segue abaixo a lista de participantes do projeto, que também vão postar sobre o assunto.

Obs.: As imagens foram montadas pela Andressa. Clique nas fotos para serem direcionadas aos outros blogs!

 

 

 

 

 

 

 

Tema de Janeiro – Introdução a autoimagem

Quem acompanha esse blog desde o meu primeiro ano, teve a oportunidade de ler alguns posts onde falei sobre autoimagem. Para não ficar repetitivo, deixo abaixo os links dos posts em que escrevi sobre o assunto, para que vocês possam relembrar:
Bom gente, a temática é auto-explicativa! Autoimagem nada mais é que a visão que temos de nós mesmos…
Esses dias eu tive uma crise com a minha autoimagem. Estava no vestiário da academia com a intenção de me trocar para iniciar as atividades físicas do dia, quando me deparei com o espelho. Percebi que as minhas roupas de ginástica estão imensas… Ainda uso as camisetas de quando estava acima dos 90 kg. Pela primeira vez eu percebi que meu corpo está mais magro, sem ter que tirar fotos para enxergar isso… Mas embora tenha tido consciência de que não estava mais tão imensa, vi minhas pernas deformadas pela gordura. Eu tirei fotos para ver se era meu cérebro me pregando peças e vi que sim. Mas mesmo assim, a imagem que eu vi, mexeu comigo. Mexeu com minha autoestima e eu senti uma vontade imensa de correr dali. Fiquei com vontade de cobrir as pernas para que ninguém visse o que eu estava vendo. Eu chorei mesmo depois de ter visto na foto que minhas pernas não estavam tão feias quando havia visto no espelho. Eu mal treinei aquele dia.
Fui embora chorando pela rua, enquanto me questionava do porque tudo isso acontecer comigo.
Conclusão: Ainda não tenho uma autoimagem saudável. Por isso, esse será o foco das sessões de terapia dos próximos meses (um processo que vai demorar um pouco, porque minha psicóloga acabou de ganhar um bebê).
E vocês, estão com a autoimagem saudável? Como foi seu processo de cura? Dividam comigo…
Beijinhos!

15 Comentários


  1. Sabe, já eu tenho medo de nunca chegar a meu peso ideal, pois sempre que me olho no espelho, fico feliz com meu emagrecimento e acho que estou magrinha. Mas, quando vejo fotos, vejo que ainda estou gorda e que tenho um longo caminho ainda a percorrer. Minha imagem sempre foi distorcida. Quando estava gorda, não me enxergava tão gorda, apenas um pouquinho acima do peso. Uma foto é que me mostrou quão gorda estava – sempre as fotos! E hoje, muitas vezes, ainda acontece isso. Acho que estou magrinha e depois me deparo com uma foto em que eu vejo que não estou nada magra. Por que será que a imagem do espelho é tão diferente da fotografia? Isso me intriga muito!

    Responder

    1. Que bom, pois muitas vezes me sinto uma ET por pensar assim…rsrs. Já ouvi falar que tem algo a ver com o fato de, no espelho, podermos corrigir nossa postura, ajeitar a roupa, mudar para um ângulo que nos favorece mais, murchar a barriga, tudo isso em segundos. A foto capta o instante numa só dimensão, ou seja a realidade da nossa primeira visão, sem oportunidade de correção. Acho tudo isso muito abstrato, muito complexo, mas que até faz sentido. Praticamente, confiar no espelho seria confiar na nossa mente (prova disso são as anoréxicas que se enxergam gordas), ou seja, no que queremos ver de nós mesmas, enquanto confiar na foto seria confiar nos nossos olhos, algo bem mais concreto e, infelizmente, mais real.

      Responder

  2. Sabe, já eu tenho medo de nunca chegar a meu peso ideal, pois sempre que me olho no espelho, fico feliz com meu emagrecimento e acho que estou magrinha. Mas, quando vejo fotos, vejo que ainda estou gorda e que tenho um longo caminho ainda a percorrer. Minha imagem sempre foi distorcida. Quando estava gorda, não me enxergava tão gorda, apenas um pouquinho acima do peso. Uma foto é que me mostrou quão gorda estava – sempre as fotos!). E hoje, muitas vezes, ainda acontece isso. Acho que estou magrinha e depois me deparo com uma foto em que eu vejo que não estou nada magra. Por que será que a imagem do espelho é tão diferente da fotografia? Isso me intriga muito!

    Responder

  3. Lindona, percebemos que você já reage melhor ao conflito da autoimagem, então, está no seu caminho certo. Adorei a idéia. Vou participar!
    Se posso deixar uma sugestão, seria legal se tivesse uma pagina do Fitbloggers no Facebook para que os posts de todos que participarem com sua visão em um artigo sejam divulgados. Acho que enriquecerá o papo. Beijocas <3

    Responder

    1. Adorei seu ponto de vista, Carlinha… tbm acho que tudo está relacionado à auto-aceitação. Mas tbm tenho consciência de que não é um trabalho simples. A gente tem que fazer um trabalho de formiguinha, minuncioso de autoconhecimento. Obrigada por nos presentear com suas reflexões. Beijo!

      Responder

  4. Aaaah, morrendo aqui tentando inserir tua imagem. Nada de carregar no blogspot para completar o post que fiz. Poxaaaaa. Logo tu!!! Clama que VAI ENTRAR.

    Responder

  5. Oi Cíntia, acabei de descobrir o seu blog via o Não Mais Fat e estou de alma lavada! Que delícia ler sobre a sua experiência no emagrecimento e sobre as dificuldades que você continua enfrentando.

    Parabéns pela iniciativa em montar este grupo de blogueiras, o fitbloggers, para dividir assuntos que interessam a todo mundo. Mas autoimagem, autoestima e autoaceitação são temas que me atraem demais.

    Eu também escrevo bastante sobre isso e acho tão importante que comecemos a falar mais abertamente sobre as nossas dificuldades com o espelho. Quando eu li sobre a sua experiência na academia fiquei com o coração não mão, porque também já me olhei muitas vezes assim: apertando as minhas coxas, a minha barriga.. Bem, você sabe…

    Hoje posso dizer que fiz as pazes com o espelho e com a comida, e me sinto bem melhor em ser quem eu sou. Você tinha pedido para mandarmos links sobre o tema, aqui vão alguns posts que eu escrevi que estão relacionados à autoimagem.

    Bjo grande e parabéns pelo blog!

    Erika

    http://www.brigadeirodealface.com/oblog/para-aquelas-com-espelho-torcido-e-coracao-aflito
    http://www.brigadeirodealface.com/oblog/2014-o-ano-da-autoestima
    http://www.brigadeirodealface.com/oblog/50-passos-para-ser-linda
    http://www.brigadeirodealface.com/oblog/plus-size-ou-normal-size
    http://www.brigadeirodealface.com/oblog/como-aceitar-o-que-odiamos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *