Gente que Motiva | Conheça a História da Ana Carla

Olá pessoas lindas!
Primeiramente gostaria de agradecer a querida Cíntia não apenas por haver me convidado a contar um pouco da minha história, mas principalmente por levar saúde através do magreletes pra tantas e tantas pessoas.

Meu nome é Ana Carla Cerqueira Leite Piron, tenho 25 anos, moro em Indaiatuba/SP, sou estudante de ciência da computação e divido meu tempo livre entre minhas diversas paixões (videogames, filmes, livros, cozinhar…).

Minha história contra a balança começou cedo e creio que da maneira mais comum possível: cresci como uma daquelas adolescentes que por não ter o corpo 100% perfeito, se achava estranha demais, feia demais e até mesmo gorda demais, mesmo possuindo um peso perfeitamente normal (variava entre 60 e 64kg bem distribuídos nos meus 1,64m de altura).

Até que aos 19 anos, após um acumulo de baques emocionais (término de relacionamento, problemas familiares e pressão pré vestibular), pisquei os olhos e me vi com 73kg, meu maior peso até então. E foi nesse exato momento que tomei minha primeira decisão ruim em relação ao peso: me deixei levar e passei anos tentando me convencer de que me preocupar com meu peso era mera futilidade.

Entre potes de sorvete e muita fritura, os anos se passaram e a obesidade chegou trazendo com ela 31kg a mais. E a realidade é que além dos ossos fracos, da gastrite, do refluxo e da dor ao caminhar, a obesidade me trouxe depressão e crises de ansiedade.

Lá estava eu, aos 24 anos com 91.4kg e morrendo aos poucos sem perceber.
Foi só no dia em que saí pra caminhar e depois de poucos quarteirões senti meu pé deixar de responder, que percebi que queria viver muito e que estava disposta a mudar o que fosse necessário para ser saudável física e mentalmente outra vez. E foi exatamente pensando em saúde que optei por reeducar não apenas minha maneira de comer, mas minha maneira de ver o mundo.
Meu método de emagrecimento constituiu em comer a cada 2 horas (para acelerar o metabolismo), cortei inicialmente refinados, frituras e doces, passei a me guiar pela piramide nutricional já que contar calorias me gerava ansiedade. Além disso passei a dormir 8 horas por noite e estipulei para mim um mínimo de 1 hora de exercícios por dia (incluindo sábados, domingos e feriados).

Passei também a realizar pesagens semanais (todas as terças) e para manter meu foco, dividi os 31kg que queria emagrecer, em pequenas metas de 5kg. Mudanças brutais para quem era capaz de passar até 16 horas sentada na posição de lotus jogando World of Warcraft e essenciais para que em menos de 6 meses eu recuperasse não apenas minha forma física mas minha paz de espírito.
O fato de fazer tudo unicamente por mim e pela minha saúde tornou algo que normalmente seria pesaroso em uma redescoberta, pela primeira vez em anos me entreguei a minha condição e aprendi a me entregar a jornada, me amando no processo e amando o processo em si. Assim, a parte difícil (que era ter que me contentar em não ver uma perda brusca de peso semanal) foi diluída, decidi dar valor ao que eu tinha.

Ser feliz pra mim foi uma escolha, não uma fácil, mas uma possível.
E basicamente é a felicidade que se resume minha rotina hoje: já não abro mão da alimentação saudável e da manutenção de peso semana, assim como não abro mão de no mínimo 7 horas de sono por noite e a prática de exercícios físicos no mínimo 5 vezes por semana. Com isso tenho me sentido extremamente feliz, disposta, confiante e saudável nos últimos 12 meses.

Entre os alimentos que estão sempre presentes no meu cardápio estão batata doce, filé de frango, ervilha e banana, já que são os que eu mais amo. Já os doces e frituras que eu tanto amava, estão presentes em meu prato apenas esporadicamente. E falando em nutrição, durante meu processo de emagrecimento não utilizei suplementos e não tive acompanhamento profissional (exato motivo pelo qual não utilizei suplementos), porém tive ótimas experiências ao longo da vida com profissionais, por isso realmente indico já que ajuda profissional só tem a acrescentar.
Muito aprendi ao longo do processo e tive a oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas que me acompanharam ao longo de todo esse processo de emagrecimento, mas se fosse pra citar algo que realmente me inspirou, citaria as 4 primeiras temporadas de Biggest Loser.

Assisti as 4 em seguida no Netflix americano e a cada episódio que assistia, uma pergunta inquietante nascia: “Se eles conseguem, porque não eu?”. Isso foi essencial para mudar a minha relação principalmente com a atividade física.

12 meses depois do início, já não consigo reconhecer a pessoa que eu era no passado. Sou mais leve não só na balança e saudável não só no corpo.

Quanto ao peso? 57Kg que as vezes sobem ou descem, mas aprendi a encarar de maneira saudável, simplesmente pelo fato de que durante todo esse tempo o corpo ideal não foi meu objetivo final, mas sim um degrau da minha meta: uma vida plena, alegre e saudável.

Para quem está começando, ou está em baixa deixo pensamentos que me trouxeram ao ponto em que estou hoje:

  • Pratique a aceitação.
  • Exercite-se ao menos 3 vezes por semana.
  • Durma ao menos 7 horas por noite.
  • Entenda que a chave para o sucesso não está em não falhar, mas sim em nunca deixar de tentar.
  • Alimente-se a cada 3 horas.
  • Seja grato todos os dias.

19 Comentários


  1. Uauuuuu! Que historia linda de maturidade vindo de uma pessoa com 25 anos! Ela conseguiu entender já cedo o que muitas mulheres vivem a vida enfrentando: o emagrecimento é consequencia de uma vida saudável! Abaixo a ditadura da beleza, mais saúde, mais aceitacão e amor proprio! 😀

    Responder

  2. Uauuuuu! Que historia linda de maturidade vindo de uma pessoa com 25 anos! Ela conseguiu entender já cedo o que muitas mulheres vivem a vida enfrentando: o emagrecimento é consequencia de uma vida saudável! Abaixo a ditadura da beleza, mais saúde, mais aceitacão e amor proprio! 😀

    Responder

  3. Nossa to emocionada. quanta garra, quanta determinação junto a muita doçura. Que exemplo. Parabéns e obrigado por compartilhar sua história conosco!!! Obrigado Cintia por nos surpreender sempre!

    Responder

  4. A historia, a força, a humildade, o amor que ela traz no coração. Foi tudo isso que fez ela chegar até o objetivo dela e me ajudar a chegar no meu. Não tenho palavras de agradecimentos a ela, pois mesmo que eu digitasse um texto enormo, ainda sim seria pouco….

    Responder

  5. Nossa que história maravilhosa, me incentivo muito quando leio relatos assim. É muito bom ver que a força de vontade e determinação leva muitas pessoas a ter uma vida mais saudável.Beijos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *