Pense Magro – A Dieta Definitiva de Beck

Oi, oi! (será que tem alguém lendo?)

Eu criei esse blog para utiliza-lo como um diário do meu emagrecimento, então, tendo ou não pessoas acompanhando, eu escreverei nele! <3

Gostaria de iniciar os posts desse blog, falando de um livro que já mudou a vida de muita gente. Chama-se “Pense Magro: a dieta definitiva de Beck” – Por Judith S. Beck (Psicóloga Terapeuta Cognitivo-Comportamental).

Comprei o livro há um tempo, mas somente agora consegui pegar para ler.

Ele possui exercícios que promete auxiliar no emagrecimento definitivo.

O livro propõe 6 semanas de mudanças que se resumem da seguinte maneira:
1ª Semana: Prepare-se e aprenda os fundamentos;
2ª Semana: Organize-se e prepare-se para fazer a reeducação alimentar ou dieta;
3ª Semana: Vá em frente, inicie a reeducação alimentar ou dieta;
4ª Semana: Reaja aos pensamentos sabotadores;
5ª Semana: Supere desafios;
6ª Semana: Aprimore novas habilidades.

O programa é composto por exemplos práticos de como o paciente pode se preparar para fazer e manter sua reeducação alimentar ou dieta, ressaltando a importância da escolha de um esquema de dieta saudável e de ter um profissional que seja responsável por esse processo (nutricionista, psicólogo, endócrino, etc).

Esse livro é direcionado e recomendado para pessoas que têm problemas com obesidade.

No primeiro capítulo do segmento, “A Chave do Sucesso“, Dra. Judith apresenta o modelo cognitivo para o paciente:

“Sua maneira de pensar sobre alimentos, comer e fazer dieta, influencia seu comportamento e como você se sente emocionalmente”.

No segundo capítulo, “O que, na verdade, faz você comer”, são abordados os conceitos e exemplos do que são pensamentos automáticos disfuncionais, que neste livro são denominados “pensamentos sabotadores”, comportamento automático, mas decorrente de estímulos. A autora apresenta ao paciente que: “se você puder identificar estímulos que provocam pensamentos sabotadores e que o levam a comer de maneira inadequada, você poderá minimizar sua exposição a eles e mudar a forma de enfrentá-los”.

No terceiro capítulo, “Como as pessoas magras pensam?”, ela discorre sobre como pessoas magras conseguem distinguir entre fome e vontade de comer e como conseguem se programar e limitar sua alimentação de forma organizada e saudável. São apresentadas características que diferenciam o magro da pessoa com obesidade, como, por exemplo, a baixa tolerância que o obeso tem à fome e ao desejo incontrolável de comer (que na linguagem coloquial do livro é a maneira como compulsão é denominada).

O quarto capítulo, “Como utilizar a dieta definitiva de Beck”, o programa de 6 semanas é descrito de uma forma geral. Portanto, o primeiro segmento do livro tem um papel mais psicoeducativo sobre obesidade e sobre como o modelo cognitivo poderá auxiliar como forma de intervenção e motivação desse transtorno.

A autora apresenta de forma detalhada semana a semana, dia a dia de cada semana e o processo do tratamento em si. Em cada dia, são apresentados exercícios práticos, como preenchimento de quadros de vantagens e desvantagens de emagrecer, cartões do tipo “razões pelas quais quero emagrecer”, proposta de lista de tarefas para cada dia e a técnica das perguntas…

Para cada dia, existe uma tarefa, uma habilidade a ser adicionada ao “arsenal” do paciente. Existem espaços para o paciente preencher no próprio livro.

O programa tem ao todo 42 dias e coloca todo o instrumental da terapia cognitiva a serviço de ensinar o paciente a emagrecer e manter seu peso.

Fora o último segmento, onde ensina o paciente, técnicas de prevenção de recaída e a elaborar um resumo do que lhe pareceu mais útil no processo de tratamento e que ele poderá utilizar pelo resto de sua vida.

Eu recomendo o livro. Deveria  ser o livro de cabeceira para quem quer emagrecer.

Obs.: Esse livro NÃO é indicado para pacientes com transtornos alimentares.

Eu pretendo fazer os exercícios do livro e ir postando aqui para quem tiver interesse em fazer também ou, acompanhar. Vamos chamar as postagens de: Projeto Pense Magro, fechado?

Alguém está comigo?

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *