Pense Magro | Carta do Terapeuta #01 – Por Cadu Borbolla

Oi Cíntia, tudo bom?

Fiquei bastante contente sabendo que você esta iniciando esta nova jornada para emagrecer; Melhor ainda, saber que está usando o livro da Judith Beck como guia, porque ele realmente apresenta algo consistente do ponto de vista científico. Vai ajudar MUITO!

Emagrecer é um objetivo desafiador. Para chegar lá é preciso praticar uma porção de novas atitudes e dedicar tempo e energia. Eu já vi muitas pessoas fazendo isso; Eu mesmo já fiz isso; Mas, mesmo assim, e apesar ter consciência do que é preciso mudar, é comum que falte energia positiva para controlar, sustentar e se sentir bem com as mudanças. (Falo de energia, porque não acredito que encher esta carta de termos técnicos seja útil) 😉

As pessoas que têm um peso saudável, têm bastante controle. E, ao contrário do que possa parecer, elas não comem o que querem o tempo todo. Elas encontraram uma forma de se sentir bem com este auto controle; Mesmo que eventualmente vá a um fastfood, porque isso faz parte de nossa realidade, essa ação é equilibrada por diversas outras que ela pratica e que estão carregadas de bons sentimentos autodirigidos.

É importante dizer isso, afinal, se você me estimulou a te escrever e esta lendo, você tem interesse em que tudo dê certo, não é?

Então, para fazer um bom uso do livro da Beck e da Terapia Cognito-Comportamental, que ela propõe, é bom investir em um cenário positivo, entender a sua realidade interna é importante; assim como deixar os clichês e os culpados de lado…

 Por que Culpados?

Geralmente quando as pessoas reiniciam seu processo de emagrecimento tentam mudar algo na dieta, tomar um remédio, achar mais ajuda ou simplesmente juram que vão persistir mais. Resumidamente, a culpa é da dieta, do corpo, das pessoas ou da nossa “atitude sem vergonha”.
Na falta de quem culpar, nada mais justo do que se depreciar, não é? Já ouvi muitas pessoas se chamando de “sem vergonha”, “preguiçosa”, “sem persistência”, “incapaz”, “burra” e ficam lutando com isso, sem perceber que estão apenas drenando as próprias forças.

Você quer se controlar diante da sua comida predileta? Então não se deprecie!

Dizer: “Não Seja B
urra! Você esta de dieta!” ou qualquer coisa parecida, pode parecer eficiente na hora. Mas na prática não é, afinal, quantas vezes isso já se repetiu? Quantas vezes simplesmente a dieta some da cabeça ou mandamos tudo para o “inferno”?

Eu também esqueceria de uma pessoa que me chama de burro e mandaria ela para um lugar pior que o inferno… Não faz sentido agir assim. Mas também não adianta se culpar por agir assim.

O livro da Beck é bacana porque se chama PENSE MAGRO; A Beck investe tempo, energia e doa experiência para reestruturar, passo a passo, o comportamento juntamente com a mente (os pensamentos).

A intenção não é reprogramar a mente, mas vacinar você para que as “toxinas mentais” que te sabotam e talvez, tenham sabotado outros planos seus – para que simplesmente sejam eliminadas!

Se perguntarmos para diversas pessoas acima do peso saudável:

  • Você já fez dieta?
  • Você já mudou seu comportamento?
  • Você já fez atividade física?
  • Você melhorou algo do seu comportamento alimentar nos últimos tempos?
  • Você já foi ao médico?
  • Você já se comprometeu com outras pessoas para emagrecer?

Incrivelmente as pessoas respondem – SIM!!! – para diversas coisas.

Mas, o que há de errado então?

Simplesmente não se investe tempo suficiente para lidar com o que nós pensamos. São os pensamentos que nos erguem e nos derrubam. Infelizmente, quase sempre, ficamos tentando cuidar de detalhes do corpo, do ambiente e do comportamento, e tudo isso é importante, mas sem conseguir lidar com nosso pensamento nada se sustenta.

 

Pode parecer agora que eu estou enaltecendo o livro, mas não é bem isso!

Ele é ótimo, mas para que você aplique bem o programa do livro é MUITO importante que entenda que precisa resistir a tentação de fazer tudo do seu jeito, investir energia apenas no que acredita que é importante ou se dedicar só a dieta.

Tudo isso seria apenas repetir uma fórmula fracassada (desculpe a sinceridade, mas não me sentiria bem se não fosse muito claro neste sentido).

Tentar mudar o comportamento à força, tomar remédios e fazer qualquer tipo de auto-tortura não funciona! Pegar o livro e não entender a profundidade de sua proposta e investir energia apenas no que parece importante é apenas se repetir!

Vou escrever na sequência para te dar uma visão mais panorâmica e também, da estrutura do programa PENSE MAGRO.

Espero que você tire o melhor de tudo isso e que consiga muito mais do que deseja.

Abraços,

Cadu

Obs.: Conforme comentei nesse post, Cadu é terapeuta transpessoal e amigo que está me ajudando com o processo de emagrecimento. Espero que a carta que ele me escreveu, tenha sido útil também para vocês… Beijinhos!

8 Comentários


    1. Oi, Fabi, fazemos as vezes sem perceber. E é por isso que o Pense Magro é muito interessante, porque ele vai fazer a gente ter noção dessas coisas, que atrapalham demais. De tanto repetir, acaba virando crença, sabe? Volte para ler a próxima carta, vai ficar ainda mais claro! 😉

      Beijinhos e boa semana.

      Responder

  1. Quando vi essa postagem sabia que precisaria ler com calma e, pelo menos, umas 3 vezes… E eu estava certa! Quanto conteúdo, quanta coisa pra se pensar, pensar, repensar, sentir, interiorizar… AMEI!

    Esse livro é profundo, e acho que cometi um pequeno equívoco ao lê-lo sem ter isso em mente. Porque ele fala de mudança de comportamento, daqueles bem enraizados… e eu achava que era só um livro de regras! Eu o tenho e já tentei segui-lo por 2 vezes, sem muito sucesso…

    Acho que vou rever meus conceitos…

    Obrigada a você e ao Cadu por compartilharem tanto conhecimento!

    Beijos e boa semana!

    Responder

    1. Cadu me disse na segunda carta o seguinte: (…) na prática, a maioria das pessoas estão tão ansiosas para emagrecer, que lê aquilo voando e não entende a essência da coisa. E é bem isso, né, Mi… fico feliz que tenha lhe despertado algo. Um beijo!!!

      Responder


  2. Oi, Cintia. Estou lendo pela segunda vez o Pense Magro porque no ano passado me perdi nesse processo de emagrecimento e acabei engordando e não me reconhecendo mais, não era mais a Luana inspiração, a Luana determinada, a Luana focada. Gostei bastante desta carta e me fez pensar no quanto o livro é importante para nosso processo, mas não só isso, a ajuda profissional também e a nossa mudança na forma de encarar as coisas. Bom, vamos conseguir! Beijão =)

    Responder

    1. Oi, Lu, que agradável surpresa tê -la por aqui. Sabe, esse processo todo é muito difícil, porque é difícil para nós, entender que temos de lidar conosco antes de qualquer outra coisa. Isso parece óbvio, mas nem sempre é “processavel” né?
      Fico feliz em saber que a carta lhe foi útil. Achei as cartas dele tão maravilhosas, que não tinha como deixar de compartilhar. Volte sim, leia com calma, faça aos poucos. A gente peca pela pressa.

      PS: você continua sendo inspiração pra mim, porque é de verdade e não paga de papinho fitness pra cima dos outros. Força na peruca!!! ❤ ?

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *