Quando Escolhi Minha Vida

De tempos em tempos, costumo fazer uma reflexão sobre minha vida: o que havia projetado, o que deu certo, o que não deu… Relendo anotações e posts antigos, lembrei do quanto fiquei impactada com essa frase:

Fazer o que não gosta é um desserviço para o espírito! 

Antes de dar continuidade à leitura, veja esse vídeo:

Há tempos que me sinto parte de um sistema repetitivo e estressante, chato, que finge se importar com você como pessoa, mas, que no fim das contas, só se interessa pelos números que você entrega… e, que quando você não entrega, se torna descartável.
Há tempos que procuro a minha missão nesse planeta. Sempre quis empreender, fazer algo com mais propósito, me sentir completa com a minha profissão. Dinheiro, dinheiro, dinheiro! Qual o propósito de ganhar cada vez mais dinheiro, se você tem cada vez menos tempo para gastá-lo?

Há alguns meses os sintomas da depressão voltaram. Eu não sentia vontade de sair de casa, nem vontade de me arrumar, engordei, chorava quase todos os dias, levantava me arrastando para o trabalho. Ninguém soube disso, porque eu sempre me obrigava a colocar um sorriso no rosto e fingir que estava tudo bem. Mas não estava.

Um tempo atrás, eu ajoelhei no chão e pedi de todo meu coração, que Deus me mostrasse qual é o meu talento. Que me mostrasse o que iria me deixar completa, sabe? Desde então, tenho recebido vários sinais de que eu deveria ouvir aquela “voz” dentro de mim, que há tempos pede que eu realize meu sonho de cursar psicologia e me dedicar ao propósito que sempre me fez feliz: ajudar as pessoas…

Depois daquele pedido, de repente o universo começou me bombardear de histórias. Recebia de todos os lados, exemplos de pessoas que assim como eu, não sentiam propósito no que faziam e, decidiram acreditar nelas mesmas. Pessoas que deram certo fazendo aquilo que amavam. Dentre essas pessoas, dou destaque especial à minha maior inspiração: Paula Abreu, que abandonou a profissão de advogada de sucesso para se dedicar ao seu sonho, que era ser escritora. Hoje, trabalha com o que ama (escrevendo) e, ajudando pessoas que assim como eu, querem descobrir seus talentos e investir nele.

Graças à pessoas como a Paula, comecei alimentar minha alma com o calor da esperança. Já acho possível realizar meu sonho. Comecei a acreditar que deveria deixar meus medos de lado e seguir o que pedia meu coração.

Alguns dias atrás, aconteceram algumas coisas não muito éticas no meu trabalho, que me levaram a tomar a decisão de pedir demissão. Ao sair de lá, eu senti um alívio que não experimentava há muito tempo! De repente me dei conta de que, se não podemos ser nós mesmos, não cabemos no mundo corporativo.

Meu coração se aquietou, voltei a acordar disposta e o mais importante: resolvi realizar meu sonho, que sempre foi, cursar psicologia! Começarei agora, no primeiro semestre de 2015 e estou muito, muito feliz com a minha decisão.

Eu mereço realizar meus sonhos! Todos nós merecemos. E nunca é tarde demais…

Eu sei que precisarei de dinheiro para pagar a mensalidade do curso. Não só isso… precisarei de dinheiro para viver. Mas pela primeira vez na minha vida, não estou com medo. Há algo dentro de mim que diz que vai dar tudo certo. E eu resolvi acreditar nisso. Porque embora eu não tenha o tal “plano B”, sinto que não devo ter medo, porque vai dar tudo certo!

Fazer o que você ama custa caro. Mas é sempre mais barato que fazer o que você não ama.
Hoje tenho a clareza de que é preciso muita coragem para fazer o que fiz: escolher a minha vida!

Fiquem com vídeo que fiz sobre o assunto…

 

 

8 Comentários


  1. Cintia que noticia maravilhosa !!!! Procure a São Camilo eu estudei lá e me formei esse ano e nunca paguei um centavo. Apesar de ter feito administração, no Campus Ipiranga tem psicologia, entra no site!! Eu consegui bolsa integral pros 4 anos que eu estudei lá

    Responder

  2. nossa vc realmente é determinada e corajosa… só de imaginar qtas pessoas estão infelizes em seus trabalhos e não procuram novos caminhos por medo da mudança…
    boa sorte nessa nova etapa! bjus <3

    Responder

    1. Nem me fale… hehehehe
      Decidi que daqui pra frente, quero levar uma vida leve, com mais propósito e satisfeita! 🙂

      Bom te ver por aqui, Mi. Beijão!

      Responder

  3. Parabéns Cí!

    Sim, custa caro, é cansativo e muitas vezes dolorido, mas no fim sempre compensa.
    Todas as quartas-feiras saio do estágio, destruída de cansaço, com a mente completamente sugada por minha orientadora mas sentindo uma satisfação imensurável por estar dando o melhor de mim para aquilo que amo e escolhi.

    Desejo muito sucesso e sabedoria nesta nova etapa, estarei torcendo por você!

    Responder

    1. Eu tenho plena certeza disso, Lívia… vai valer a pena.
      Lembro quando você pensava em começar a faculdade e hoje, acompanhando você, percebo que foi a melhor decisão da sua vida. É lindo ter exemplos como o seu pra inspirar. Valeu pela torcida, lindona. Bjs

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *